sábado, 5 de setembro de 2009

Vaginismo, dispareunia e flacidez vaginal


Distúrbios da sexualidade feminina
Por: Angela Rios

O desempenho sexual da mulher sofre influência de diversos fatores, alguns destes têm componentes físicos que podem ser tratados pela fisioterapia uroginecológica, especialidade da fisioterapia que utiliza recursos como exercícios, eletroterapia e terapia manual para tratar disfunções do sistema urinário e ginecológico. Na maioria dos casos, é necessário também o acompanhamento psicológico e médico. Conheça as principais delas:

- Flacidez vaginal: É relativamente comum mulheres de meia idade relatarem que a vagina está “flácida” ou “larga” e isso interfere negativamente em sua vida sexual. Esta flacidez geralmente é causada pelo hipoestrogenismo (menopausa), por múltiplos partos ou por cirurgias e pode ser tratada com exercícios e eletroestimulação, que além de melhorar o trofismo da musculatura favorecem a consciência corporal e previnem (e tratam) a incontinência urinária.

- Dispareunia: A dispareunia é a dor durante a relação sexual e pode ter diversas causas. As mais comuns são: falta de lubrificação, endometriose, espasmo muscular, cicatrizes e hipoestrogenismo. A dor pode acontecer antes, durante ou após a penetração, tendo características que variam de acordo com a causa. Há casos em que a mulher desenvolve pontos dolorosos na musculatura vaginal, chamados tender points, que causam dores esporádicas e tendem a tornarem-se cada vez mais persistentes.

- Vaginismo: O vaginismo é descrito como uma persistente dificuldade de penetração vaginal pelo pênis, dedo ou qualquer objeto (absorvente interno, espéculo, etc). É uma contração pélvica muscular involuntária, causada pelo medo e antecipação da sensação de dor. O vaginismo pode ser classificado como primário ou secundário. O primário ocorre quando a mulher nunca teve uma penetração bem sucedida devido à contração involuntária dos músculos pélvicos. No vaginismo secundário ou adquirido a mulher perde a habilidade de ter a penetração após um evento como trauma ou cirurgia, sendo comum em casos de mulheres que sofreram violência sexual ou educação repressora no sentido da sexualidade.

Procure um fisioterapeuta especializado para tratar disturbios uroginecológicos. A intervenção da fisioterapia é na maioria dos casos idolor, segura, eficaz e evita a necessidade de procedimentos cirúrgicos.

7 comentários:

  1. Por favor me indique alguma fisioteraoeuta no RJ para dipareunia ou vaginismo. luanapururuca@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Boa Tarde,
    Sou graduanda do 4ºano de Fisioterapia, gostaria de através desse blog, se possível, divulgar o trabalho que estou realizando em mulheres com Dispareunia (dor no ato sexual).
    É gratuito, com duração de 3 meses. Os atendimentos são realizados na Zona Norte de São Paulo nos bairros da Vila Guilherme e Jaçanã.
    Para mais informações entrar em contato com Alessandra email: alessandra_mf@ig.com.br
    Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Você poderia me indicar algum ginecologista especialista em dispareunia ou vaginismo (ou algum que tenha experiencia com casos de mulheres que sentem muitas dores na penetração) na região de São José do Rio Preto? Me envie por e-mail, please! willianfra@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde Angela, meu nome é Livia, sou fisioterapeuta especialista em assoalho pélvico, achei muito interessanteas suas matérias no blog, fico feliz que tenha colegas dedicadas a ajudar as pessoas nesse sentido. Coloco-me à disposição, eu estou em São Paulo-SP, se alguém precisar de atendimento nessa região, pode me procurar através do e-mail : fisio.dralivia@gmail.com ou através do site www.liviaalonso.com.br
    Atendo homens e mulheres que sofrem de todos as disfunções do assoalho pélvico como incontinência urinária e fecal, flatos vaginais, vaginismo, coccigodínia (dor no cóccix), dores pélvicas, pós-parto, prolapsos e etc.

    grata,

    Lívia Alonso.

    ResponderExcluir
  6. Ola gostaria que me indicasse alguma fisioterapeuta que trata de vaginismo na cidade de Uberlandia-mg ou proximo aguardo
    santos.laryssa@gmail.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, gostaria de indicação para tratamento de dispareunia em Guarujá ou Santos - SP. jacquecamilo@gmail.com

    ResponderExcluir

Por favor, deixe seu nome e e-mail para que eu possa responder o comentário. Obrigada pela visita!